quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

FALTAM 3 DIAS...

A eleição de Dilma, como alguns pensam, não é uma vitória do Partido dos Trabalhadores, mas de todo o povo brasileiro.

Com Dilma na Presidência, afastam-se as possibilidades de retrocessos para atender interesses de um grupo nacional minoritário e de algumas das grandes potências hegemônicas da economia mundial.  Entre estas, a mais imperialista de todas: a América do Norte.  

Mesmo tendo demonstrado toda sua fragilidade nos anos de 2008 e 2009, quando da quebradeira geral em nível mundial, nossos adversários políticos (PSDB, DEM e PPS) insistem no modelo Neoliberal.  Não vamos aqui discutir os interesses que os movem.

Acredito que a Dilma não trará muita novidade.  Dará continuidade aos programas governamentais do Lula, buscando aperfeiçoá-los, conforme orientações emanadas dos pensadores petistas e o "feed-back" recebido das bases, que é o povo.

Na nossa região há projetos em andamento, a exemplo da Zona de Processamento de Exportação (ZPE), do Complexo Intermodal Porto Sul e da Ferrovia da Integração Oeste-Leste (FIOL).  Empreendimentos estruturantes que deverão atrair novos investimentos privados e exigir, do Estado, o melhoramento de outras infra-estruturas como de rodovias e de setores urbanos das cidades (meios de transporte, habitação, lazer e saúde, dentre outros).

Para nós, a FIOL é de extrema importância, considerando-se o novo polo de desenvolvimento mundial surgido a partir do início dos anos 90 na Região do Pacífico. 

A FIOL representa não apenas uma via para escoamento de produtos do interior baiano e da região central do país pela cidade de Ilhéus.  Muito mais que isso, quando ligar o Atlântico ao Pacífico, será o encurtamento do caminho para o nosso comércio com nações da Ásia e da Oceania que fazem parte da Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico (Asia-Pacific Economic Cooperation (APEC)

A APEC é um bloco formado por Austrália, Brunei, China, Hong Kong, Indonésia, Japão, Coréia do Sul, Malásia, Nova Zelândia, Papua-Nova Guiné, Filipinas, Rússia, Singapura, Taiwan, Tailândia e Vietname, além de Chile, Estados Unidos da América, México, Canadá e possessões européias ultramarinas. Nessa lista, podemos observar a existência de dois membros do BRICs (Rússia e China), países com os quais já temos uma boa sintonia nos assuntos relacionados à economia e ao comércio mundial.

A APEC representa um terço da população do Planeta, isto é, cerca de 2.650.000.000 de pessoas. O PIB é de aproximadamente US$19000 bilhões, o que corresponde a 60% do PIB mundial. É responsável por cerca de 47% do comércio mundial, movimentando US$2891 bilhões em exportações e US$3094 bilhões em importações.

Enquanto o PIG (Partido da Imprensa Golpista) criticava as viagens do Lula (especialmente nos programas de humor da Globo), o Brasil foi acessando e expandindo-se para novos mercados.  Com isso, deixou de submeter-se às regras econômicas e comerciais impostas pelo FMI/EUA.

Na nossa Região, Lula deixa para Dilma e todos nós as "heranças benditas" do Porto Sul, da ZPE e, principalmente, da FIOL, que ligará Ilhéus e todas as cidades por ela cortadas, a esse grande "boom" da economia/comércio mundial representado pelos nossos irmãos asiáticos.

A Dilma toma posse daqui a três dias.

Que venham logo o Porto Sul, a ZPE e a FIOL!

Estamos torcendo por você Mulher Guerreira!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, não serão publicados comentários que firam a lei e a ética.